Marcação Tática
Bota ponta, Zé
25 Abril, 2017
0
,

Foi a estreia dos sonhos para o Flamengo na Libertadores. Goleada por 4×0 diante dos argentinos do San Lorenzo no Maracanã lotado. Difícil imaginar como poderia ser melhor o debute de um dos favoritos ao título em 2017. Mais do que a ótima atuação no segundo tempo e o resultado conquistado, a partida diante dos argentinos deixa lições importantes para Zé Ricardo e seu time.

 

Diante do organizado San Lorenzo de Aguirre, no 4-1-4-1 negando espaços e controlando o jogo mesmo sem a bola, o Flamengo repetiu um problema do último Campeonato Brasileiro, quando o time se tornou mais visado após arrancar na tabela: toca, toca, toca mas não infiltra. Ontem, entrou em campo com Mancuello aberto pela direita e mostrou algo que outros clubes nacionais vem fazendo. Com três meias na linha de frente, se aproximando e jogando por dentro, são os laterais os responsáveis pela amplitude. Sobra aproximação, falta profundidade.

 

Tudo melhorou quando Mancuello saiu machucado e Berrío entrou. Com ele, o Flamengo ganhou profundidade e diagonais pelos lados, uma opção de velocidade para os passes dos meio-campistas e ainda alguém com mais vitória pessoal (que também falta ao time rubro-negro). Ainda que o futebol seja cada vez mais tático e organizado, o talento de um drible segue fundamental para desmontar uma defesa adversária.

 

flamengo_prancheta_libertadores

É verdade que o genial gol de Diego no início do segundo tempo colaborou para que o San Lorenzo fosse cada vez mais tentando jogar, se cansando e se desorganizando. Mas o Flamengo teve o mérito de aproveitar os espaços deixados pelo adversário e foi letal quando teve as chances (exceção feita ao pênalti perdido por Guerrero).

 

Claro que quando escolhe Mancuello, Zé Ricardo pensa em Conca. Mas o argentino, ainda machucado, pode ser mais atacante do que meia com a presença de Diego no time. E mesmo com ele, pode seguir faltando um “ponteiro-atacante” na linha de três para ser alternativa em jogos complicados como o de ontem se desenhava.

 

O Flamengo arrancou bem na Copa Libertadores. Mas precisa de um ponta, Zé.

0

Sobre o autor

Cristiano Maia

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Lanús, Almirón, 4-3-3

A virada épica do Lanús e a força de Almirón

Foi a estreia dos sonhos para o Flamengo na Libert...

Leia mais
Atlético-MG, Atlético-PR, Campeonato Brasileiro

Derrota justa do “Rogerbol” no Horto

Foi a estreia dos sonhos para o Flamengo na Libert...

Leia mais
Everton Ribeiro, Flamengo,

Onde encaixar Everton Ribeiro no Fla?

Foi a estreia dos sonhos para o Flamengo na Libert...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta