Marcação Tática
Pré-Temporada: Atlético-MG
10 Janeiro, 2017
0
,

Após os altos investimentos e as grandes decepções em 2016, o Atlético promete mais uma vez vir forte para a temporada longa que tem pela frente. Único time que conseguiu se manter em alta nos últimos cinco anos, vai para mais uma Libertadores e tem na manutenção da base novamente o seu principal trunfo. Além disso, claro, a presença de Roger Machado no banco de reservas, com a capacidade de oferecer o passo adiante que o time precisa dar em 2017.

 

Embora seja o time da Libertadores com mais espaço para negociações em janeiro (tanto de saída quanto de chegadas), o Atlético deixa a certeza que terá elenco competitivo mais uma vez. A principal preocupação é a reposição dos volantes, após as saídas de Leandro Donizete e Júnior Urso. Alguns nomes viáveis do mercado já confirmaram seu rumo na próxima temporada e a cada dia as opções ficam mais escassas, embora a diretoria garanta tranquilidade na busca por pelo menos dois jogadores da posição. A tendência é que Rafael Carioca reencontre o seu futebol com Roger mas precisará ao seu lado de um companheiro dinâmico e veloz, que o clube ainda não tem.

Nem mesmo a possível saída de Lucas Pratto preocupa tanto. Além de Fred, o Galo conta com a “volta” de Rafael Moura e tem em Carlos, recuperado de contusão, um nome que agrada muito o novo treinador. Além disso, espera-se que Clayton, após o período de adaptação, possa render tudo que se espera do atacante revelado pelo Figueirense e que foi tão disputado no mercado. E não é o único que tende a crescer com a adaptação: Cazares e Otero também podem e devem jogar mais em 2017.

atleticomg_pretemporada

 

O sistema defensivo continua sendo o ponto fraco e a chegada de Felipe Santana, com muito tempo parado, oferece poucas garantias. O rápido Gabriel pode se firmar de vez entre os titulares já que Roger gosta da linha defensiva próxima ao meio-campo. A idade elevada do elenco, aliás, deve ser outro motivo de preocupação ao longo da temporada. O time-base titular conta com até seis jogadores na casa dos 30 anos e os jovens precisam de espaço para atingir a maturidade.

 

O bom elenco e o talento individual o Atlético já provou que tinha em 2016. Com Roger, a expectativa é que o grupo possa se modernizar e crescer coletivamente para de fato entrar novamente no rumo das grandes conquistas.

 

TÉCNICO: Roger Machado (no comando desde janeiro de 2017)

CHEGARAM: Felipe Santana (Z – Kuban-RUS); Danilo (LE – América) e Rafael Moura (A – Figueirense).

SAÍRAM: Alex Silva (LD – América); Edcarlos (Z); Leandro Donizete (V – Santos); Júnior Urso (V – Shandong Luneng-CHI); e Dátolo (M – Vitória).

A PROMESSA: Carlos (A – 20 anos). Sempre foi conhecido pelo faro de gol nas categorias de base. As lesões e o fato de jogar muito longe da área no profissional prejudicaram seu desenvolvimento. Com Roger pode ser alternativa de mobilidade na frente e voltar a trilhar seu caminho.

(Em 2016 a aposta foi em Eduardo, que apesar dos 19 jogos não conseguiu se firmar no time e acabou negociado com o Internacional, onde também não brilhou)

FIQUE DE OLHO: Rafael Carioca (V – 27 anos). Convocado por Tite, teve enorme queda de rendimento no desorganizado time de Marcelo Oliveira. Com Roger pode reencontrar seu futebol e, assim sendo, certamente lutará por uma vaga mais uma vez na seleção nacional.

EM 2017: Primeira Liga (segundo plano), Campeonato Mineiro (briga pelo título), Copa Libertadores (briga pelo título), Copa do Brasil (briga pelo título) e Campeonato Brasileiro (briga pelo título).

 

AS APOSTAS DO BLOG EM 2016 (em negrito os acertos): Copa Sul Minas Rio (segundo plano), Campeonato Mineiro (favorito ao título), Copa Libertadores (briga por título), Copa do Brasil (briga por título) e Campeonato Brasileiro (briga por título).

0

Sobre o autor

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Lanús, Almirón, 4-3-3

A virada épica do Lanús e a força de Almirón

Leia mais
Atlético-MG, Atlético-PR, Campeonato Brasileiro

Derrota justa do “Rogerbol” no Horto

Leia mais
Everton Ribeiro, Flamengo,

Onde encaixar Everton Ribeiro no Fla?

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta