Marcação Tática
Pré-Temporada: Chapecoense
16 Janeiro, 2017
0
,

O que mais se falou ao longo da última temporada foi o bom trabalho de planejamento realizado pela Chapecoense, que mudou o status do time e o fez manter-se mais uma vez com tranquilidade na Série A. Mas quase tudo mudou após o desastre aéreo que fez o time tornar-se mundialmente conhecido mas também tirou a chance de disputar uma sonhada decisão continental além da vida de quase todos os jogadores do elenco. Quase tudo mudou porque a capacidade de planejar se manteve, pelo menos esse é o indício do mercado de reconstrução do plantel. A Chape segue o mesmo caminho para tentar chegar ao mesmo lugar, sem mistério.

 

A começar pela escolha de Vágner Mancini. Treinador “low profile” mas com alguns bons trabalhos na carreira. Estudioso e capaz de um projeto de médio/longo prazo no clube catarinense. Além do comandante, um elenco que mescla jovens apostas com atletas experientes sem espaço em grandes clubes. Ao todo, 24 jogadores contratados e é natural que se erre mais quando a necessidade é se mexer tanto.

Mais do que uma dúvida a respeito do que cada contratado pode oferecer em campo, é preciso saber como irão reagir ao processo de construção. A tendência é que o 2017 da Chapecoense não seja simples e que as emoções estejam a flor da pele ao longo de toda a temporada. E num futebol tão igual e competitivo como o brasileiro, encarar a situação de forma serena será fundamental para que o clube consiga se reerguer o mais rápido possível.

 

chapecoense_pretemporada

Algumas apostas me empolgam. Elias fez ótima temporada pelo Juventude e tem apenas 21 anos. Dodô também me parece um jogador em franca evolução. Girotto e Osman, com maior rodagem mas também com menos de 25 anos, podem crescer. Peças como Grolli, Diego Renan, Martinuccio, Neném e Wellington Paulista devem ser fundamentais pela experiência. Se é improvável adivinhar como este time reagirá junto, é possível elogiar o trabalho de contratações feito pela nova diretoria.

 

Será um ano difícil mas é certo também que a Chapecoense terá uma enorme torcida para que possa crescer ainda mais. Como está acostumada a fazer, com um passo de cada vez.

 

TÉCNICO: Vagner Mancini (no comando desde janeiro de 2017)

CHEGARAM: Artur (G – Osmanlispor-TUR); Elias (G – Juventude); Zeballos (LD – Defensor-URU); João Pedro (LD – Palmeiras); Douglas Grolli (Z – Cruzeiro); Fabrício Bruno (Z – Cruzeiro); Luiz Otávio (Z – Luverdense); Nathan (Z – Palmeiras); Reinaldo (LE – São Paulo); Diego Renan (LE – Vitória); Andrei Girotto (V – Kyoto Sanga-JAP); Lucas Marques (V – Internacional); Amaral (V – Palmeiras); Moisés (V – Grêmio); Dodô (M – Atlético-MG); Osman (M – Luverdense); Nadson (M – Paraná); Túlio de Melo (A – Sport); Arthur (A – Santa Cruz); Rossi (A – Goiás); Niltinho (A – Criciúma) e Wellington Paulista (A – Fluminense).

SAÍRAM: Marcelo Boeck (G – Fortaleza); Nivaldo (G); Rafael Lima (Z – América); Demerson (Z) e Hyoran (M – Palmeiras).

A PROMESSA: Elias (G – 21 anos). Destaque do Juventude em 2016, chega à Chape com a dura missão de substituir o ídolo Danilo. Apesar de jovem, Elias parece pronto para a tarefa e o salto à elite do futebol brasileiro deve colocar o goleiro, definitivamente, no radar das grandes equipes.

(Em 2016 a aposta foi em Lourency, que não conseguiu se firmar no time mas que teve a chance de entrar em campo 14 vezes e marcou um gol. Deve ganhar ainda mais espaço na atual temporada)

FIQUE DE OLHO: Andrei Girotti (V – 24 anos). Após passagem pelo futebol japonês, o volante volta ao Brasil com a intenção de se firmar. Alto e de boa chegada à frente, tem características modernas e pode ser peça fundamental no meio-campo da Chape.

EM 2017: Primeira Liga (corre por fora), Copa Libertadores (primeira fase), Campeonato Catarinense (briga pelo título); Copa do Brasil (oitavas de final) e Campeonato Brasileiro (meio da tabela).

 

AS APOSTAS DO BLOG EM 2016 (em negrito os acertos): Campeonato Catarinense (briga pelo título), Copa do Brasil (oitavas de final) e Campeonato Brasileiro (briga contra o rebaixamento).

0

Sobre o autor

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Lanús, Almirón, 4-3-3

A virada épica do Lanús e a força de Almirón

O que mais se falou ao longo da última temporada ...

Leia mais
Atlético-MG, Atlético-PR, Campeonato Brasileiro

Derrota justa do “Rogerbol” no Horto

O que mais se falou ao longo da última temporada ...

Leia mais
Everton Ribeiro, Flamengo,

Onde encaixar Everton Ribeiro no Fla?

O que mais se falou ao longo da última temporada ...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta