Marcação Tática
Pré-Temporada: Cruzeiro
10 janeiro, 2018
1
,

Se não foi o time que mais ou melhor contratou, o Cruzeiro foi até aqui o mais capaz de preencher as lacunas que tinha no elenco para 2018. Campeão da Copa do Brasil, foi ao mercado com contratações pontuais e nos setores onde o time mais sentiu dificuldades na última temporada. Se há preocupação com relação à situação financeira (de onde vem o dinheiro para as contratações?) e com o crescimento da média de idade do time, ao mesmo tempo há certeza de que é um elenco muito fortalecido para disputar todas as competições que vierem pela frente.

 

No último ano, o Cruzeiro foi um time confiável. Raramente brilhou mas poucas vezes jogou muito abaixo do que se esperava. Foi o time da defesa sólida e do contra-ataque mortal. Se expôs pouco, correu poucos riscos. Tinha a cara do seu treinador. Mano Menezes é o técnico há mais tempo comandando um clube na Série A e em 2018 precisa provar que é capaz de dar o passo adiante: fazer o time jogar mais e melhor. Tem peças para isso.

 

A única perda significativa está na lateral esquerda. Diogo Barbosa é de difícil substituição. Egídio e Marcelo Hermes vão disputar a posição mas provavelmente serão incapazes de fazer tudo que fez o lateral em 2017. Mas a compensação está do outro lado, com Edilson resolvendo um problema que vinha desde 2014 atormentando os treinadores celestes. Bruno Silva dá força e altura para um meio-campo já competitivo. David pode compensar o drible pelo lado perdido com a saída de Alisson. E Fred resolve o problema da bola que passava na área sem alguém para concluir.

Cruzeiro, Pré-Temporada,

Ainda no 4-2-3-1: Cruzeiro 2018 enfraquecido onde sofreu na última temporada

Existem muitas possibilidades para a montagem de um time titular forte, mas a possível chegada de Mancuello nos próximos dias preenche a única lacuna que faltava: o reserva de Cabral. Mano Menezes parece ter uma ideia clara na cabeça e só deve testar uma maneira de encaixar Thiago Neves e Arrascaeta jogando juntos, o que não é simples de resolver. Rafinha, pelo ótimo fim de 2017, deve sair na frente na disputa mais acirrada por uma vaga no time.

 

Certo é que o Cruzeiro monta um time forte em todos os aspectos. Tem um trabalho sólido do seu treinador, um elenco experiente e que permite variações: pode ser forte e alto, veloz e insinuante. Futebol é um jogo de riscos e imprevistos. Mas apostar em um bom 2018 da equipe celeste é o caminho natural.

 

TÉCNICO: Mano Menezes (no comando desde julho de 2016)

CHEGARAM: Edilson (LD – Grêmio); Marcelo Hermes (LE – Benfica); Egídio (LE – Palmeiras); Bruno Silva (M – Botafogo); David (A – Vitória) e Fred (A – Atlético-MG).

SAÍRAM: Diogo Barbosa (LE – Palmeiras); Bryan (LE – Vitória); Mena (LE – Bahia); Alex (M – Londrina); Rony (A – Botafogo); Thonny Anderson (A – Grêmio); Alisson (A – Grêmio); Joel (A – Marítimo-POR) e Élber (A – Bahia).

A PROMESSA: Judivan (A – 22 anos). Apesar da idade avançada para ser considerado uma aposta, Judivan finalmente pode ter seu primeiro ano como profissional. Curado de uma grave lesão no joelho, deu os primeiros passos na volta aos campos no fim do ano passado. Se espantar os problemas físicos, tende a ganhar muito espaço no time celeste.

(Em 2017 a aposta foi em Alex, que foi muito mal em todas as oportunidades que teve. Começa o ano emprestado ao Londrina, onde precisa reencontrar seu futebol)

FIQUE DE OLHO: Thiago Neves (M – 32 anos). Foi um dos principais jogadores do país na última temporada. Experiente, tem um poder de decisão muito acima da média e pode ajudar o time com gols e passes. Adaptado e entrosado, pode ter um 2018 ainda melhor.

EM 2018: Campeonato Mineiro (briga pelo título), Copa do Brasil (briga pelo título), Campeonato Brasileiro (briga pelo título) e Copa Libertadores (briga pelo título).

 

AS APOSTAS DO BLOG EM 2017 (em negrito os acertos)Primeira Liga (briga pelo título), Campeonato Mineiro (briga pelo título), Copa do Brasil (briga pelo título), Campeonato Brasileiro (briga por vaga na Libertadores) e Copa Sul-Americana (briga pelo título).

2

About author

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Grêmio, Luan, Recopa

Grêmio precisa aproveitar melhor se quiser ter Luan como falso 9

Se não foi o time que mais ou melhor contratou, o...

Leia mais
Vitória, Pré-Temporada,

Pré-Temporada: Vitória

Se não foi o time que mais ou melhor contratou, o...

Leia mais
Vasco, Pré-Temporada,

Pré-Temporada: Vasco

Se não foi o time que mais ou melhor contratou, o...

Leia mais

1 comentário

  • Victor disse:

    Muito bom! Acho que Léo sai na frente na disputa pela zaga, ele e Murilo terminaram 2017 muito bem, principalmente na Copa do Brasil. Na lateral esquerda, sou mais Hermes do que Egídio, mas acho que o segundo sai na frente por ter atuado mais em 2017 e pela experiência que já teve no clube.

    No meio campo, não apostaria que Bruno Silva já chegue de titular. Ele vem pra ser uma sombra de respeito pro Robinho, que, de fato, não terminou 2017 no nível que se espera dele. Mesmo assim, é jogador importante e acho que continua com a confiança do Mano, ao menos provisoriamente. Na ponta esquerda, acho que David, naturalmente, vai virar titular. Mas ele e Rafinha fazem uma disputa interessante, já que este terminou muito bem 2017, sendo, pra mim, o jogador que mais evoluiu durante a temporada.

    Por fim, muito torcedor aposta no Arrascaeta de titular, mas nessa eu estou com você. Pra mim, há dois motivos fundamentais para o uruguaio não começar de titular na ponta esquerda ao invés do Rafinha:

    1 – Dificuldade para reposição: De longe, é entre os meias aquele que menos ajuda na marcação, e isso pode se tornar um problema ainda maior caso o Egídio seja o titular da lateral esquerda, já que ele possui sérios problemas na marcação, como todos nós sabemos.

    2 – Ele rende melhor centralizado. Sem tanta responsabilidade para marcar, apenas preenchendo espaços e atrapalhando a saída de bola dos volantes adversários, ele se preserva e tem a capacidade de trafegar por todas as áreas do campo, se movimentando bastante. Além disso, é uma ótima posição para este jogador que, além do drible e de um bom passe, é muito bom finalizador, muito frio frente ao gol. Por isso, acho que Arrascaeta começa como um reserva de luxo.

    Fora isso, muito bom o texto!

  • Deixe uma resposta