Marcação Tática
Pré-Temporada: Cruzeiro
17 janeiro, 2017
0
,

No fim de 2015, embora fosse pouco encantador, o futebol do Cruzeiro era um dos mais confiáveis do país. Havia otimismo e razão para tal, que 2016 seria uma boa temporada. A saída de Mano para o futebol chinês fez a diretoria se perder completamente no planejamento e o ano ruiu. Mas o treinador voltou para salvar a equipe celeste do rebaixamento e desta vez permanece para liderar o time na nova temporada.

 

Ainda que não fosse tão confiável, o Cruzeiro fez um bom segundo turno de Campeonato Brasileiro. Com as chegadas de Ábila e Rafael Sóbis, principalmente, o time cresceu. A manutenção do treinador e de todo o elenco, somadas a chegada de reforços pontuais mais uma vez dão motivo para o otimismo em relação ao time que está entre os melhores elencos do país.

 

Mano Menezes tem opções de sobra para escalar o time de diferentes maneiras (pesa a favor do Cruzeiro ter um elenco com jogadores de características bastante distintas) mas dificilmente deve abandonar o 4-2-3-1 do último semestre. Dada a versatilidade de alguns jogadores, é possível mudar o posicionamento de acordo com o jogo e as necessidades. Robinho pode fazer o papel de segundo volante, Rafael Sóbis pode ser um dos ponteiros, Arrascaeta e Thiago Neves podem se alternar entre lado e centro.

 

cruzeiro_pretemporada

No banco de reservas, o técnico também encontra soluções interessantes. A recuperação física de Fábio e Dedé aumentam as soluções defensivas e na lateral esquerda a briga deve ser intensa ao longo de toda a temporada. Hudson também pode brigar por espaço no meio. Alisson, um dos jogadores preferidos do comandante, precisa deixar as lesões de lado e finalmente se tornar o que sempre se esperou. Sem falar em Ábila, que adaptado e em um time mais organizado, certamente não deixará de marcar gols.

 

Para reencontrar o caminho do protagonismo, o Cruzeiro parece dar os passos certos desta vez. Ainda que tenha concorrentes em estágio mais avançado de entrosamento e preparação, pode aproveitar o fato de não disputar a Libertadores para fazer os ajustes necessários no primeiro semestre. Sem a sedução do dinheiro chinês, Mano Menezes pode também se colocar definitivamente entre os melhores do país.

 

TÉCNICO: Mano Menezes (no comando desde julho de 2016)

CHEGARAM: Caicedo (Z – Del Valle-EQU); Diogo Barbosa (LE – Botafogo); Hudson (V – São Paulo) e Thiago Neves (M – Al Jazeera-EAU).

RETORNA: Fabrício (LE – Palmeiras).

SAÍRAM: Elisson (G – Vila Nova-GO); Lucas (LD – Palmeiras); Bruno Rodrigo (Z); Douglas Grolli (Z – Chapecoense); Fabrício Bruno (Z – Chapecoense); Pará (LE – América); Denilson (V – Al Whada-EAU); Uilliam Corrêa (V – Vitória); Gabriel Xavier (M – Vitória); Rony (M – Albirex Niigata-JAP); Luiz Fernando (M – Mirassol); Willian (A – Palmeiras); Allano (A – Estoril-POR); Neílton (A – São Paulo) e Rafael Silva (A – Hatta Club-EAU).

A PROMESSA: Alex Apolinário (M – 20 anos). Jogador raro, teve as primeiras oportunidades em 2016. Precisa aumentar a intensidade para continuar evoluindo mas pode ser peça importante para o meio-campo celeste.

(Em 2016 a aposta foi em Judivan, que sofreu lesão grave com a seleção brasileira sub-20 e não entrou em campo nenhuma vez. Só deve voltar aos gramados no meio de 2017)

FIQUE DE OLHO: Rafael Sóbis (A – 31 anos). Sem pré-temporada, demorou para se adaptar e o conjunto não ajudou o seu desempenho. Em 2017, possivelmente jogando mais adiantado, pode ser a peça fundamental que fez o Cruzeiro investir alto em sua contratação.

EM 2017: Primeira Liga (briga pelo título), Campeonato Mineiro (briga pelo título), Copa do Brasil (briga pelo título), Campeonato Brasileiro (briga por vaga na Libertadores) e Copa Sul-Americana (briga pelo título).

 

AS APOSTAS DO BLOG EM 2016 (em negrito os acertos): Copa Sul-Minas-Rio (briga pelo título), Campeonato Mineiro (favorito ao título); Copa do Brasil (semifinal) e Campeonato Brasileiro (briga pelo título).

0

Sobre o autor

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Atlético-MG, Atlético-PR, Campeonato Brasileiro

Derrota justa do “Rogerbol” no Horto

No fim de 2015, embora fosse pouco encantador, o f...

Leia mais
Everton Ribeiro, Flamengo,

Onde encaixar Everton Ribeiro no Fla?

No fim de 2015, embora fosse pouco encantador, o f...

Leia mais
atleticoxgodoycruz

Roger potencializa individualidades no Galo

No fim de 2015, embora fosse pouco encantador, o f...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta