Marcação Tática
Pré-Temporada: Santos
25 janeiro, 2019
0
,

É uma união com cara de ter tudo para dar errado. Um clube com pouco dinheiro, muitos problemas políticos, perdendo alguns dos seus principais jogadores. Um técnico que teve não apenas um fracasso retumbante na última Copa do Mundo como deixou péssimos sinais. Tudo parece tão errado que…pode dar certo.

Ainda que os primeiros sinais sejam apenas os primeiros sinais, é animador ver o Santos de Jorge Sampaoli em campo. O treinador de conceitos modernos e dos quais ele não abre mão, vai fazer o time jogar bem ou vai emplacar uma enorme sequência de derrotas até ser demitido. Não há outro caminho.

No pouco que vi do Santos em 2019, já dá para notar algumas ideias claras de jogo. Intensidade no limite (mesmo que a temporada ainda esteja muito no início e o tempo de preparação seja bizarramente curto), paciência para sair de trás sempre com a bola no chão e a “loucura organizada” no terço final. Na última parte do campo, todos tem liberdade e obrigação de acelerar.

Sem um 9 confiável, Sampaoli começa a temporada apostando em um losango no meio e muita mobilidade na frente.

É claro que ainda é cedo para qualquer tipo de empolgação. O Santos ainda vai enfrentar momentos mais duros na temporada e o elenco curto pode trazer problemas para Sampaoli adiante. Mas é sempre interessante ver um time com ideias claras e diferentes da mesmice que se vê por aqui. É por isso que tanta gente gosta, mas tanta gente torce contra.

O Santos dificilmente vai ser tão protagonista como Sampaoli deseja. Nos jogos talvez, mas nas tabelas dificilmente. Se treinador e clube conseguirem lidar bem com isso, não há porque pensar que o trabalho não pode evoluir a ponto de surpreender até mesmo nesta temporada. Mesmo que ainda esteja abaixo dos rivais em vários aspectos que também são fundamentais em um jogo de futebol.

TÉCNICO: Jorge Sampaoli (no comando desde janeiro de 2019)

CHEGARAM: Jorge Sampaoli (T – Sem Clube), Éverson (G – Ceará), Aguilar (Z – Atlético Nacional-COL), Ronaldo (V – Flamengo) e Soteldo (A – Huachipato-CHI).

SAÍRAM: Cuca (T – Sem Clube), Robson Bambu (Z – Athletico), Dodô (LE – Cruzeiro) e Léo Citadini (M – Athletico), Matheus Oliveira (M – Ponte Preta), Bruno Henrique (A – Flamengo).

A PROMESSA: Fellipe Cardoso (A – 20 anos). Revelado pela Ponte, foi contratado pelo Santos no ano passado e teve poucas oportunidades. Com poucas opções para 2019, Sampaoli tem dado chances ao jogador, que tem boa mobilidade e pode se desenvolver.

(Em 2018 a aposta foi Rodrygo, um dos principais jogadores do time na temporada e que já está negociado com o Real Madrid-ESP.)

FIQUE DE OLHO: Derlis Gonzales (A – 24 anos). O paraguaio mostrou-se importante na última temporada mas deve ganhar ainda mais espaço em 2019. Com boa mobilidade, o atacante deve ser peça fundamental na equipe de Sampaoli, podendo fazer várias funções.

EM 2019: Campeonato Paulista (corre por fora), Copa Sul-Americana (quartas de final), Copa do Brasil (oitavas de final) e Campeonato Brasileiro (vaga na Libertadores).

AS APOSTAS DO BLOG EM 2018 (em negrito os acertos): Campeonato Paulista (briga pelo título), Libertadores (oitavas de final), Copa do Brasil (quartas de final) e Campeonato Brasileiro (briga por vaga na Libertadores).

0

About author

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

palmeiras

Pré-Temporada: Palmeiras

É uma união com cara de ter tudo para dar errado...

Leia mais
internacional

Pré-Temporada: Internacional

É uma união com cara de ter tudo para dar errado...

Leia mais
gremio

Pré-Temporada: Grêmio

É uma união com cara de ter tudo para dar errado...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta