Marcação Tática
Pré-Temporada: São Paulo
26 Janeiro, 2017
0
,

Rogério Ceni antecipou os planos para realizar seu sonho. Antes do que se imaginava, assume o comando do São Paulo e começa a carreira na prateleira de cima. As primeiras impressões são positivas: ideias modernas, antenado com o que está acontecendo fora do Brasil. Também já é possível perceber algo que pode ser visto positiva ou negativamente: o ex-goleiro terá a paciência de imprensa e torcida muito maior do que os outros concorrentes.

 

Isso vai permitir a Ceni errar mais e arriscar mais. Como o maior ídolo do clube, tem carta branca inclusive para reclamar da diretoria, pedir reforços, fazer ajustes e dar espaço aos garotos da base. Se vai acontecer tudo como planejado, só o tempo dirá.

 

Em campo, nos primeiros amistosos, o São Paulo mostrou que terá várias caras ao longo da temporada. Mudou facilmente e diversas vezes de posicionamento na mesma partida. Do 3-4-3 ao 4-1-4-1 passando pelo 4-2-3-1 e o 4-3-3. Será um time com espaço para jogadores polivalentes e por isso atletas como Rodrigo Caio, Breno, Buffarini, Thiago Mendes e Wesley devem ganhar moral com o “professor”.

 

saopaulo_pretemporada

Ainda existem lacunas. O desempenho de Breno após um 2016 difícil ainda deixa dúvidas assim como as outras opções para formar um trio de zaga com Rodrigo Caio e Maicon. Buffarini se vira bem improvisado na ala esquerda, mas seria importante buscar uma solução para o setor. Sem falar no ataque, que tem muitas opções para os lados mas nenhum centro-avante confiável (Chávez que começou muito bem por ali, rende melhor ao lado de um 9).

 

A exemplo do que acontece no Corinthians, o São Paulo terminou o último ano deixando a impressão que tinha um elenco bem pior do que a realidade. Tem uma equipe titular forte e talvez seja o time no país com mais jovens em condição de crescimento em 2017. Com a paciência e o tempo que Rogério Ceni certamente terá, o trabalho tem tudo para decolar.

 

TÉCNICO: Rogério Ceni (no comando desde janeiro de 2017)

CHEGARAM: Sidão (G – Botafogo); Cícero (M – Fluminense); Wellington Nem (A – Shaktar Donetsk-UCR) e Neílton (A – Botafogo).

SAÍRAM: Léo (G – Paraná); Auro (LD – América); Matheus Reis (LE – Bahia); Mena (LE – Cruzeiro); Reinaldo (LE – Chapecoense); Hudson (V – Cruzeiro); Banguelê (V – Novorizontino); Michel Bastos (M – Palmeiras); Jean Carlos (M – Goiás); Ytalo (A – Audax) e Kelvin (A – Porto).

A PROMESSA: Felipe Araruna (V – 20 anos). Volante moderno, de boa saída de bola e versátil. Se encaixa muito bem no modelo de jogo de Rogério Ceni e deve ganhar espaço, principalmente com a saída de João Schmidt.

(Em 2016 a aposta foi em David Neres, que jogou 8 jogos e marcou três gols no último Campeonato Brasileiro. Titular da seleção sub-20, deve ganhar ainda mais espaço em 2017)

FIQUE DE OLHO: Thiago Mendes (V – 24 anos). Demorou para se adaptar após chegar como promessa do Goiás mas foi um jogador fundamental no último semestre. Volante rápido e de bom passe, tem tudo para se tornar peça fundamental no time de Ceni.

EM 2017: Campeonato Paulista (briga pelo título), Sul-Americana (briga pelo título), Copa do Brasil (quartas de final) e Campeonato Brasileiro (briga por vaga na Libertadores).

 

AS APOSTAS DO BLOG EM 2016 (em negrito os acertos): Campeonato Paulista (favorito ao título), Copa Libertadores (quartas de final), Copa do Brasil (semifinal) e Campeonato Brasileiro (briga pelo título).

0

Sobre o autor

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Lanús, Almirón, 4-3-3

A virada épica do Lanús e a força de Almirón

Rogério Ceni antecipou os planos para realizar se...

Leia mais
Atlético-MG, Atlético-PR, Campeonato Brasileiro

Derrota justa do “Rogerbol” no Horto

Rogério Ceni antecipou os planos para realizar se...

Leia mais
Everton Ribeiro, Flamengo,

Onde encaixar Everton Ribeiro no Fla?

Rogério Ceni antecipou os planos para realizar se...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta