Marcação Tática
Pré-Temporada: Vasco
27 Janeiro, 2017
0
,

O Vasco está de volta a Série A e tem um objetivo fundamental em 2017: evitar novo bate-volta. Difícil sonhar com algo a mais que isso para um clube que passa por um momento difícil e que sofreu para conseguir o acesso na última temporada. Um clube gigante que tem agido de forma minúscula e que precisa reencontrar o seu caminho com calma e bom trabalho.

 

A aposta para conduzir o novo momento é em Cristóvão Borges. Técnico “criado” no clube, volta ao Vasco onde fez o seu melhor trabalho. Mas assim como o clube, precisa reencontrar o caminho, após uma sequência ruim. Para isso, precisa se apoiar nas suas convicções mas sem deixar de lado algumas percepções importantes sobre onde errou nos últimos trabalhos.

Em campo, os reforços não empolgam. O Vasco apostou em jogadores veteranos e em baixa. Para um time que dava sinais que precisava ser rejuvenescido desde o fim de 2015, o caminho não é o esperado. De positivo, que as poucas mudanças vão deixar praticamente a mesma base do ano passado, embora seja fundamental lembrar que este time não teve uma temporada satisfatória, pelo contrário.

 

vasco_pretemporada

De positivo, o Vasco tem em seu elenco jogadores jovens que devem dar melhor resposta nesta temporada. Amadurecidos com as dificuldades da Série B, Luan, Henrique, Douglas e Thalles serão peças importantes no processo de reconstrução do clube (dentro de campo e possivelmente também fora, em caso de vendas). São neles que o trabalho deve se apoiar para encontrar um caminho. Assim como tentar novamente tirar o melhor de Nenê, embora duas temporadas pesem muito para um jogador de 35 anos.

 

O modo pré-histórico de dirigir um clube de Eurico Miranda e os sucessivos rebaixamentos afastaram o Vasco do seu melhor. O poder de formação, a força da torcida. Recuperar tudo isto vai levar tempo, mas é preciso dar um passo inicial. E o primeiro passo é se sustentar entre os melhores do país a longo prazo, ainda que longe das conquistas.

 

TÉCNICO: Cristóvão Borges (no comando desde janeiro de 2017)

CHEGARAM: Wágner (M – Tianjin Teda-CHI); Escudero (M – Vitória) e Muriqui (A – FC Tokyo-JAP).

SAÍRAM: Aislan (Z – Macaé); Victor Bolt (V – Goiás); William Oliveira (V – Madureira); Fellyppe Gabriel (M – Boavista); Júnior Dutra (A – Avaí); Leandrão (A – Boavista); William Barbio (A – Santa Cruz) e Renato Kayser (A – Villa Nova-MG).

A PROMESSA: Douglas (V – 18 anos). Titular da seleção sub-20 que disputa o Sul-Americano, é uma jóia que merece muita observação. Deu resposta importante no pior momento do Vasco em 2016 e deve ser peça fundamental no setor mais pobre do time em termos de opção. Marca forte mas chega bem à área adversária. Volante moderno.

FIQUE DE OLHO: Luan (Z – 23 anos). O mais regular jogador do elenco. Campeão olímpico, Luan Garcia conhece bem o Vasco e será peça importante na Série A. No ano passado, disputou quase todas as partidas da temporada.

EM 2017: Campeonato Carioca (corre por fora), Copa do Brasil (oitavas de final) e Campeonato Brasileiro (luta contra o rebaixamento).

0

Sobre o autor

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Lanús, Almirón, 4-3-3

A virada épica do Lanús e a força de Almirón

O Vasco está de volta a Série A e tem um objetiv...

Leia mais
Atlético-MG, Atlético-PR, Campeonato Brasileiro

Derrota justa do “Rogerbol” no Horto

O Vasco está de volta a Série A e tem um objetiv...

Leia mais
Everton Ribeiro, Flamengo,

Onde encaixar Everton Ribeiro no Fla?

O Vasco está de volta a Série A e tem um objetiv...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta