Opinião
Atlético precisa tirar lições em classificação
1 junho, 2017
0
, ,

Ainda que Roger tenha dito o contrário após o empate contra a Ponte Preta, já apontava no blog que o Atlético-MG passava por evidente período de desgaste com a sequência de jogos e que isto era fundamental para a queda de rendimento nas últimas partidas. A comprovação veio na preparação e no duelo contra o Paraná, decisivo pela Copa do Brasil. Adilson se machucou contra a Ponte, Rafael Carioca teve que ficar fora com cansaço muscular e Marcos Rocha acabou se lesionando ainda no primeiro tempo.

 

Atletico, Copa do Brasil, Otero,

Agência Estado

Claro que é possível levar em conta tantos desfalques (e ainda a ausência de Robinho, gripado) para justificar a atuação pobre diante da equipe paranaense. Mas é preciso considerar que o adversário também não tinha força máxima (quatro reforços contratados para a Série B e que vem jogando regularmente não foram inscritos na Copa do Brasil). E convenhamos: talvez Yago seja o único “substituto” do Galo que não seria titular absoluto no Paraná.

Ainda assim era mais importante vencer. E o Atlético o fez. Jogou um verdadeiro jogo de Copa no Independência. Se expôs quando teve que fazer, até abrir a vantagem em gol olímpico de Otero (falha grave do ótimo Léo, ainda que plasticamente a jogada seja bonita). Naquele momento, o Galo vivia seu pior momento no jogo. Errando além da conta com Danilo como volante e Yago na lateral direita, nervoso pela fase complicada e com a necessidade de achar espaços em um time que se defendia bem.

 

No segundo tempo, controle sem a bola. Roger soube entender o regulamento, abaixou as linhas e deu a bola para que o Paraná finalmente esbarrasse nas próprias limitações. Sem tanto espaço, Biteco esteve longe do brilho da primeira partida e ainda que o time tenha tido pelo menos três boas infiltrações na área (normalmente nas costas dos laterais), faltou qualidade para que pudesse empatar o jogo. Pressão que se foi definitivamente com o perfeito contra-ataque e o passe preciso de Cazares para Fred ampliar. Fatura liquidada.

 

A atuação não foi boa mas o resultado fundamental. Era preciso vencer, não só para seguir adiante na competição mas também para retomar um pouco da confiança perdida após os últimos jogos. Principalmente com um jogo duro como o do próximo fim de semana, contra o Palmeiras.

 

É importante que tenham ficado lições para Roger. Há um grupo forte à sua disposição e ainda quatro competições pela frente na temporada. Dosar o elenco quando houver necessidade e nos momentos certos, permitirá que ele chegue com o time mais inteiro em partidas decisivas como a de ontem no Independência.

0

Sobre o autor

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Botafogo chegou ao limite, Grêmio pode chegar mais longe

Ainda que Roger tenha dito o contrário após o em...

Leia mais

VAR no Brasil: problema não é quando, é como

Ainda que Roger tenha dito o contrário após o em...

Leia mais

Galo dá passo importante em direção ao futuro

Ainda que Roger tenha dito o contrário após o em...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta