Opinião
Atletico Nacional segue o caminho com Lillo
28 junho, 2017
0
, , ,

O atual campeão da Copa Libertadores apresentou ontem o seu novo treinador, após o fim do ciclo de Reinaldo Rueda no clube. O espanhol Juan Manuel Lillo, de 51 anos, tem currículo modesto como treinador. Mas suas amizades dizem muito sobre suas ideias. E mostram que o Atletico Nacional quer seguir um caminho apesar da mudança no comando.

 

Atletico Nacional, Lillo, Técnico, Guardiola

Atletico Nacional / Divulgação

Pep Guardiola, técnico do Manchester City e provavelmente o maior nome da função nos últimos anos, tem Lillo como um “maestro”. Já admitiu publicamente várias vezes que mantém contato constante com ele para tirar dúvidas e aprender. Um caso específico ilustra bem a admiração que um tem pelo outro. Foi pela presença de Lillo que no fim da carreira como jogador Guardiola aceitou o convite do modestíssimo Dorados de Sinaloa do México. Era a última chance de ser treinado por ele. Ali, segundo relatos do companheiro Loco Abreu, anotava em um livro todos os treinamentos dados por ele. Bebeu da água direto da fonte.

Mas não é Pep o único admirador das ideias de Juan Manuel Lillo. Pupilo de César Luis Menotti (que o chamava de “monstrinho”, tem em sua lista de admiradores nomes como Ranieri, Osório e Sampaoli, com quem trabalhou na seleção do Chile e também no Sevilla recentemente.

 

Mas o que faz este treinador, o mais jovem a comandar uma equipe na elite espanhola quando levou o Salamanca à primeira divisão com 29 anos, ter tão pouco sucesso na carreira? Como todo gênio, tem muito de louco. Lillo não comemora os gols de seus times para não “roubar o momento dos jogadores”. Raramente dá instruções durante a partida pois isto seria um sinal que não fez bem o seu trabalho ao longo da semana. Entre outras maluquices.

 

De toda forma, é possível entender onde quer chegar o Atletico Nacional quando faz uma aposta como esta. O time que encantou o mundo em 2017 com futebol de alto nível, quer manter o padrão: seguir jogando com a bola nos pés, com postura ofensiva, revolucionando sua maneira de atuar. Para isto, nada melhor que Juan Manuel Lillo.

 

Os colombianos mostram que sabem o caminho que querem seguir. E não estão dispostos a deixá-lo por conta de alguns resultados ruins como a eliminação ainda na primeira fase da Libertadores. Convicção para mudar peças sem alterar a direção.

0

Sobre o autor

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

O “jeitinho brasileiro” do Grêmio é jogo sujo

O atual campeão da Copa Libertadores apresentou o...

Leia mais

Benedetto e a dura realidade do esporte

O atual campeão da Copa Libertadores apresentou o...

Leia mais

Campeonato Brasileiro no mundo da Lua

O atual campeão da Copa Libertadores apresentou o...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta