Opinião
Chape mostra a valentia necessária para brigar
8 março, 2017
0

Antes de mais nada, é preciso relativizar a (falta de) qualidade do Zulia. Além da pouca tradição, o time venezuelano só encheu o estádio pela presença da Chapecoense após todos os acontecimentos do fim do ano passando. Sendo assim, o clima era amigável e favorável para que o time catarinense pudesse jogar se sentindo em casa.

 

chapecoense_libertadores E assim o fez. Após os minutos iniciais, assumiu o controle do jogo pressionando a bola na faixa central, trocando passes curtos e colocando velocidade pelos lados quando necessário. O 4-1-4-1 de Vágner Mancini deixava espaços entre as linhas mas o Zulia não conseguiu aproveitar em quase nenhuma fase do jogo. Andrei Girotto era o responsável por ocupar uma área grande sozinha, mas era ajudado pela presença de Luiz Antônio e Moisés um pouco mais a frente, evitando que o dono da casa conseguisse sair com velocidade.

Com a bola, aposta forte no lado esquerdo com Reinaldo e Niltinho. Alternando velocidade e tranquilidade, a Chapecoense abriu o placar após ótimo primeiro tempo, ampliou com Luiz Antônio e foi inteligente para suportar a pressão após sofrer o gol. Graças também à ótima partida de Douglas Grolli, seguro e comandando o sistema defensivo.

 

É preciso entender que a Chapecoense ainda é um time em formação e que tem muitas limitações no seu elenco. Mas reconhecer essas dificuldades e jogar de forma valente, fazem o time ser competitivo em uma competição como a Libertadores. Tudo que aconteceu no fim do ano passado, por incrível que pareça, também pode fazer o time mais forte em momentos adversos.

 

A estreia (e o adversário dela) não podia ser melhor. A Chapecoense provou mais uma vez que é valente e para a Libertadores isto pode ser bastante significativo.

0

Sobre o autor

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Botafogo chegou ao limite, Grêmio pode chegar mais longe

Antes de mais nada, é preciso relativizar a (falt...

Leia mais

VAR no Brasil: problema não é quando, é como

Antes de mais nada, é preciso relativizar a (falt...

Leia mais

Galo dá passo importante em direção ao futuro

Antes de mais nada, é preciso relativizar a (falt...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta