Opinião
Com quantos volantes o Grêmio vai jogar?
16 junho, 2017
0
, , , ,

Embora seja vice-líder do Campeonato Brasileiro, não é exagero dizer que o Grêmio joga hoje o melhor futebol do país. Aliás, talvez só não esteja na ponta por ter optado por escalar um time praticamente júnior em uma das rodadas da competição. Ontem, mais uma grande atuação diante do Fluminense no Maracanã. Vitória sólida por 2 a 0 que mantiveram o time na cola do Corinthians. Mas com quantos volantes em campo?

 

Grêmio, Volantes, Fluminense, Campeonato Brasileiro,

André Durão

A discussão não é nova, mas já era hora de ter sido ultrapassada. Ainda que tivesse no mesmo time Michel, Arthur, Ramiro e Maicon, o Grêmio não jogou com quatro volantes no Rio de Janeiro. Manteve o desenho do 4-2-3-1 que Renato Gaúcho organizou muito bem (aliás, que grande trabalho faz mais uma vez, calando críticos como este que vos escreve). Ramiro desde o ano passado é o meia pela direita que recompõe a marcação mas que dá alternativa de saída rápida e segura pelo setor. Maicon tem jogado mais adiantado, na linha de meias, para tentar reencontrar o espaço perdido no time com o crescimento dos hoje, dois únicos volantes da equipe gaúcha: Michel e Arthur.

Usar jogadores em funções diferentes e causar este tipo de discussão não é novidade do vice-líder. O Atlético-MG de Roger Machado viveu seus melhores momentos na temporada com Adilson, Rafael Carioca e Elias juntos entre os titulares. Em nenhum momento, porém, abandonou o 4-2-3-1 que vem sendo trabalhado desde o início do ano. O Cruzeiro de Mano também chegou a ter “quatro volantes” em campo. Na Vila Belmiro, Romero foi lateral direito e Hudson meia pela direita. Diferentemente da última quarta, quando aí sim, o treinador optou por ocupar o meio com três volantes contra o líder fora de casa. Certamente, temos vários outros exemplos espalhados pelo Campeonato.

 

Se no desespero por buscar um gol da vitória, sem atacantes no banco, um treinador optar por colocar o goleiro reserva dentro da área em busca de um gol de cabeça, não fará ele ter dois goleiros em campo. Então é preciso esquecer a posição de origem para perceber qual a função desempenhada em campo antes de verbalizar que time A joga com X volantes.

 

O Grêmio, do 4-2-3-1 bem organizado por Renato Gaúcho, segue dando demonstrações interessantes no Campeonato Brasileiro. Com quantos “volantes” estiver escalado, o melhor ataque da competição joga futebol competitivo e ofensivo. Há muito mais ali do que volantes empilhados no meio-campo ou os gols de bola parada que definiram a vitória desta quarta. Há improviso, trabalho e bom futebol.

0

Sobre o autor

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Campeonato Brasileiro no mundo da Lua

Embora seja vice-líder do Campeonato Brasileiro, ...

Leia mais

Jô é a história do Corinthians campeão

Embora seja vice-líder do Campeonato Brasileiro, ...

Leia mais

Brasil, “país do futebol”?

Embora seja vice-líder do Campeonato Brasileiro, ...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta