Opinião
Como chegam os times para o Brasileirão?
13 abril, 2018
0
, , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Após meses de insuportáveis campeonatos estaduais, finalmente começará para valer a temporada do futebol brasileiro. Se agora os desafios de 2018 começam para valer, como será que se saíram os times até aqui? O Marcação Cerrada fez um levantamento completo da campanha dos 20 times da Série A na temporada e agora você sabe como chegam as equipes para o Brasileirão.

 

Quem mais entrou em campo até agora foi o Ceará. 28 partidas entre Copa do Brasil, Campeonato Cearense e Copa do Nordeste. O América que só disputou o estadual e o Paraná que caiu na segunda fase da Copa do Brasil foram os que menos jogaram. Entraram em campo a metade das vezes que a equipe cearense.

 

É claro que é preciso levar em conta o nível baixo dos estaduais. Mas como todos disputaram, cada um em seu estado, é possível comparar os desempenhos. Até aqui, o Cruzeiro tem a melhor campanha da temporada: 78% de aproveitamento. O Paraná está na outra ponta, com 48%. Em compensação, a equipe cresceu após a mudança de técnico e a chegada de Micale e chega com a invencibilidade mais longa para o Brasileiro: são seis jogos sem perder. O melhor ataque é o do Vitória, que balança as redes em média 2,13 vezes por partida. O pior é o do América que faz pouco mais de um gol por jogo (1,07). Na defesa, o Atlético-PR é destaque positivo (0,5 gols sofridos por jogo) enquanto o Vasco tem sentido dificuldades (1,33).

 

O Grêmio, que começou a temporada com o time reserva por conta do Mundial foi o time que mais usou jogadores diferentes: 42 entraram em campo até aqui. Já o Corinthians foi o que fez menos teste e escalou apenas 26 jogadores. Considerando apenas os 11 jogadores titulares mais vezes em cada equipe (na teoria o time-base), o Atlético-MG tem a equipe mais envelhecida com média de 30 anos. Botafogo, Fluminense e Paraná escalaram equipes mais jovens, com média de 25.

 

Abaixo, os detalhes de cada um dos 20 times. Lembrando que a formação-base considera os que foram titulares mais vezes até aqui, não o time mais forte possível ou a equipe que eu escolheria.

 

AMÉRICA

Time-base (4-2-3-1): João Ricardo, Norberto, Messias, Rafael Lima e Giovanni; David, Zé Ricardo, Serginho, Luan e Aylon; Rafael Moura. Média de idade: 28 anos.

27 jogadores utilizados

Artilheiro: Aylon (6 gols – 13 jogos)

Assistências: Serginho e Rafael Moura (2)

14 jogos: 7 vitórias, 3 empates, 4 derrotas (57%). 15 gols a favor (1,07). 11 gols contra (0,79).

ATLÉTICO-MG

Time-base (4-2-3-1): Victor, Patric, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos, Adilson, Elias, Otero, Cazares e Erik; Ricardo Oliveira. Média de idade: 30 anos.

32 jogadores utilizados

Artilheiro: Ricardo Oliveira (9 gols – 19 jogos)

Assistências: Otero (9 assistências – 18 jogos)

22 jogos: 12 vitórias, 4 empates, 6 derrotas (61%). 32 gols a favor (1,45). 14 gols contra (0,64).

ATLÉTICO-PR

Time-base (3-4-3): Santos, Paulo André, Wanderson e Thiago Heleno; Jonathan, Matheus Rosseto, Raphael Veiga e  Thiago Carletto; Guilherme, Nikão e Ribamar. Média de idade: 27 anos. *considerados jogos com o time titular, na Copa do Brasil e Sul-Americana. Disputou o Estadual com o time B.

41 jogadores utilizados

Artilheiro: Éderson (9 gols – 16 jogos)

Assistências: João Pedro (5 assistências – 16 jogos)

22 jogos: 13 vitórias, 8 empates, 1 derrota (71%). 37 gols a favor (1,68). 11 gols contra (0,5).

BAHIA

Time-base (4-2-3-1): Douglas, Nino Paraíba, Tiago, Lucas Fonseca e Léo; Gregore, Elton, Vinicius, Zé Rafael e Élber; Edigar Júnior. Média de idade: 27 anos.

30 jogadores utilizados

Artilheiro: Vinicius (8 gols – 17 jogos)

Assistências: Vinicius (8 assistências – 17 jogos)

20 jogos: 13 vitórias, 3 empates, 4 derrotas (70%). 36 gols a favor (1,8). 14 gols contra (0,7).

BOTAFOGO

Time-base (4-2-3-1): Gatito, Marcinho, Marcelo Benevenuto, Igor Rabello e Moisés; Rodrigo Lindoso, João Paulo, Léo Valência, Luiz Fernando e  Rodrigo Pimpão; Brenner. Média de idade: 25 anos.

27 jogadores utilizados

Artilheiro: Brenner (7 gols – 17 jogos)

Assistências: Léo Valência (4 assistências – 18 jogos)

19 jogos: 9 vitórias, 4 empates, 6 derrotas (54%). 23 gols a favor (1,21). 23 gols contra (1,21).

CEARÁ

Time-base (4-3-3): Éverson, Pio, Valdo, Luiz Otávio e Rafael Carioca; Richardson, Juninho e Ricardinho; Felipe Azevedo, Élton e Arthur Cabral. Média de idade: 28 anos.

34 jogadores utilizados

Artilheiro: Arthur (16 gols – 22 jogos)

Assistências: Wescley (6 assistências – 20 jogos)

28 jogos: 18 vitórias, 6 empates, 4 derrotas (71%). 59 gols a favor (2,11). 24 gols contra (0,86).

CHAPECOENSE

Time-base (4-3-1-2): Jandrei, Apodi, Rafael Thyere, Nery Bareiro e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Amaral, Elicarlos e Nádson; Guilherme e Wellington Paulista. Média de idade: 29 anos.

35 jogadores utilizados

Artilheiro: Wellington Paulista (7 gols – 17 jogos)

Assistências: Canteros e Nádson (3)

21 jogos: 12 vitórias, 5 empates, 4 derrotas (65%). 25 gols a favor (1,19). 12 gols contra (0,57).

CORINTHIANS

Time-base (4-2-4-0): Cássio, Fágner, Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel e Maycon; Romero, Rodriguinho, Jádson, e Clayson. Média de idade: 27 anos.

26 jogadores utilizados

Artilheiro: Rodriguinho (4 gols – 16 jogos)

Assistências: Rodriguinho, Romero e Clayson (3)

20 jogos: 11 vitórias, 3 empates, 6 derrotas (60%). 24 gols a favor (1,2). 12 gols contra (0,6).

CRUZEIRO

Time-base (4-2-3-1): Fábio, Romero, Léo, Murilo e Egídio; Henrique, Cabral, Robinho, Rafinha e Arrascaeta; Thiago Neves. Média de idade: 29 anos.

29 jogadores utilizados

Artilheiro: Rafinha, Arrascaeta, Thiago Neves (5)

Assistências: Robinho, Thiago Neves, Rafael Sóbis (3)

18 jogos: 13 vitórias, 3 empates, 2 derrotas (78%). 30 gols a favor (1,67). 10 gols contra (0,56).

FLAMENGO

Time-base (4-1-4-1): Diego Alves, Rodinei, Juan, Rhodolfo e Renê; Jonas, Éverton Ribeiro, Diego, Lucas Paqueta e Éverton; Henrique Dourado. Média de idade: 29 anos.

39 jogadores utilizados

Artilheiro: Vinicius Júnior (6 gols – 14 jogos)

Assistências: Lucas Paquetá e Diego (3)

17 jogos: 11 vitórias, 3 empates, 3 derrotas (71%). 27 gols a favor (1,59). 11 gols contra (0,65).

FLUMINENSE

Time-base (3-5-2): Júlio César, Gum, Renato Chaves e Ibañez; Gilberto, Jádson, Richard, Sornoza e Ayrton Lucas; Marcos Júnior e Pedro. Média de idade: 25 anos.

33 jogadores utilizados

Artilheiro: Pedro (8 gols – 18 jogos)

Assistências: Sornoza (6 assistências – 16 jogos)

19 jogos: 10 vitórias, 5 empates, 4 derrotas (61%). 33 gols a favor (1,74). 14 gols contra (0,74).

GRÊMIO

Time-base (4-2-3-1): Marcelo Grohe, Léo Moura, Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon, Jaílson, Ramiro, Luan e  Éverton; Jael. Média de idade: 29 anos.

42 jogadores utilizados

Artilheiro: Luan (6 gols – 13 jogos)

Assistências: Jael (5 assistências – 15 jogos)

21 jogos: 10 vitórias, 5 empates, 6 derrotas (56%). 37 gols a favor (1,76). 21 gols contra (1).

INTERNACIONAL

Time-base (4-2-3-1): Marcelo Lomba, Edenílson, Klaus, Victor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Gabriel Dias, Nico López, D’Alessandro e Patrick; Roger. Média de idade: 27 anos.

32 jogadores utilizados

Artilheiro: William Pottker (5 gols – 8 jogos)

Assistências: D’Alessandro (5 assistências – 12 jogos)

18 jogos: 10 vitórias, 4 empates, 4 derrotas (63%). 26 gols a favor (1,44). 11 gols contra (0,61).

PALMEIRAS

Time-base (4-3-3): Jaílson, Marcos Rocha, Thiago Martins, Antônio Carlos e Victor Luiz; Felipe Melo, Tchê Tchê e Lucas Lima; Dudu, Willian e Borja. Média de idade: 28 anos.

29 jogadores utilizados

Artilheiro: Borja (9 gols – 15 jogos)

Assistências: Lucas Lima (6 assistências – 19 jogos)

21 jogos: 14 vitórias, 3 empates, 4 derrotas (71%). 36 gols a favor (1,71). 12 gols contra (0,57).

PARANÁ

Time-base (4-3-1-2): Thiago Rodrigues, Alemão, Neris, Rayan e Mansur; Leandro Vilela, Wesley, Zezinho e João Paulo; Diego Gonçalves e Vitor Feijão. Média de idade: 25 anos.

32 jogadores utilizados

Artilheiro: Diego Gonçalves (4 gols – 10 jogos)

Assistências: Mansur (2 assistências – 10 jogos)

14 jogos: 5 vitórias, 5 empates, 4 derrotas (48%). 16 gols a favor (1,14). 14 gols contra (1).

SANTOS

Time-base (4-3-3): Vanderlei, Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Alison, Renato e Vecchio; Arthur Gomes, Eduardo Sasha e Gabriel Barbosa. Média de idade: 27 anos.

32 jogadores utilizados

Artilheiro: Eduardo Sasha (6 gols – 17 jogos)

Assistências: Daniel Guedes (4 assistências – 14 jogos)

19 jogos: 8 vitórias, 5 empates, 6 derrotas (51%). 24 gols a favor (1,26). 18 gols contra (0,95).

SÃO PAULO

Time-base (4-2-3-1): Sidão, Éder Militão, Rodrigo Caio, Arboleda e Reinaldo; Jucilei, Petros, Marcos Guilherme, Cueva e Nenê; Diego Souza. Média de idade: 28 anos.

36 jogadores utilizados

Artilheiro: Nenê, Cueva, Diego Souza e Marcos Guilherme (3)

Assistências: Cueva (3 assistências – 13 jogos)

22 jogos: 11 vitórias, 3 empates, 8 derrotas (55%). 24 gols a favor (1,09). 15 gols contra (0,68).

SPORT

Time-base (4-2-3-1): Magrão, Raul Prata, Ronaldo Alves, Léo Ortiz e Sander; Anselmo, Neto Moura, Gabriel, Marlone e Rogério; Leandro Pereira. Média de idade: 28 anos.

32 jogadores utilizados

Artilheiro: Anselmo e Marlone (5)

Assistências: Rogério (5 assistências – 8 jogos)

15 jogos: 7 vitórias, 6 empates, 2 derrotas (60%). 24 gols a favor (1,6) 11 gols contra (0,73).

VASCO

Time-base (4-2-3-1): Martin Silva, Yago Pikachu, Paulão, Erazo e Henrique; Desábato, Wellington, Wágner, Evander e Paulinho; Andrés Rios. Média de idade: 27 anos.

32 jogadores utilizados

Artilheiro: Yago Pikachu (7 gols – 17 jogos)

Assistências: Paulinho (5 assistências – 17 jogos)

21 jogos: 11 vitórias, 3 empates, 7 derrotas (57%). 38 gols a favor (1,81). 28 gols contra (1,33).

VITÓRIA

Time-base (4-3-3): Fernando Miguel, Lucas, Kanu, Bruno Bispo e Bryan; Ramon, Uilliam Corrêa e Fillipe Soutto; Yago, Neílton e Denílson. Média de idade: 26 anos.

34 jogadores utilizados

Artilheiro: Neílton (13 gols – 20 jogos)

Assistências: Neílton (7 assistências – 20 jogos)

24 jogos: 15 vitórias, 3 empates, 6 derrotas (67%). 51 gols a favor (2,13). 26 gols contra (1,08).

0

About author

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Rodada de degolas mostra que não mudamos nada

Após meses de insuportáveis campeonatos estaduai...

Leia mais

Sequência de modelo é caminho para o Corinthians

Após meses de insuportáveis campeonatos estaduai...

Leia mais

Vinicius Júnior, Diniz e o Brasil que torce contra

Após meses de insuportáveis campeonatos estaduai...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta