Opinião
Cruzeiro mostra consistência em jogo duro
10 julho, 2017
0
, , , ,

A promessa de Mano Menezes após a derrota para o Atlético-MG aumentou a pressão sobre o Cruzeiro para o confronto duro contra o Palmeiras neste domingo. Mas o time reagiu bem após uma semana de trabalho e venceu um jogo fundamental para não se descolar dos primeiros colocados no Campeonato Brasileiro.

 

Cruzeiro, Palmeiras, Campeonato Brasileiro, Thiago Neves,

Foto: Washington Alves/ Light Press

Não quer dizer que tenha sido fácil. Sem Ezequiel e Robinho, o treinador foi obrigado e mudar o sistema de jogo mais uma vez. Improvisou Romero na lateral direita e montou linha de quatro no meio com Hudson aberto pela direita, exigindo muito de Alisson sem a bola. Assim, conseguiu compactar seu time e deixar solto Thiago Neves, em grande fase.

Mas haviam dificuldades impostas pelo adversário, que tinha Bruno Henrique bem para desarmar a frente da defesa e não deixava o Cruzeiro jogar. Lento na transição ofensiva, o time celeste atacava com poucas peças e sofria pressão embora se defendesse bem. O Palmeiras teve volume mas a rigor só ameaçou em falta cobrada da entrada da área que raspou a trave. A presença de Henrique, de volta ao time titular, deu mais segurança à defesa. Murilo também foi bem na defesa, embora tenha feito falta clara em lance que o árbitro ignorou e o Palmeiras pediu pênalti (pra mim, quando Roger Guedes entra na área, já desequilibrado, não há mais lance faltoso).

 

No pior momento celeste no jogo, porém, veio a dupla que vem resolvendo. Passe de Alisson, gol de Thiago Neves. Desafogo importante que garantiu ao time o controle do jogo e dos espaços, ainda que ficasse menos com a bola no pé. Tranquilidade que aumentou após o chute de Romero desviado com consciência por Hudson para ampliar o placar.

 

Mas o 2×0 no intervalo não dava total confiança pois fantasmas ainda pairavam no Mineirão. Os vacilos recentes de um time pouco confiável deixavam a torcida apreensiva. Cuca adiantou o Palmeiras no 4-2-3-1 com Keno na vaga do amarelado Mayke e ganhou campo. Ainda que o Cruzeiro seguisse se defendendo bem, aos poucos deixava de jogar. Sóbis e Neves cansaram e o contra-ataque já não saía. Willian fez o gol e a preocupação cresceu. E ficou no ar até o golpe fatal de Élber, em contra-ataque e falha de Luan. Fatura liquidada.

 

Vitória importante para que o Cruzeiro não deixe escapar a parte de cima da tabela. Pensar só em escapar do rebaixamento é muito pouco para o bom elenco montado em 2017. Para poder sonhar mais alto e ganhar novamente a confiança da torcida, porém, terá que mostrar a consistência de ontem em período mais longo. E principalmente nos momentos decisivos, como não aconteceu até aqui.

0

Sobre o autor

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Campeonato Brasileiro no mundo da Lua

A promessa de Mano Menezes após a derrota para o ...

Leia mais

Jô é a história do Corinthians campeão

A promessa de Mano Menezes após a derrota para o ...

Leia mais

Brasil, “país do futebol”?

A promessa de Mano Menezes após a derrota para o ...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta