Opinião
Erros estratégicos custam caro ao Vasco
14 Março, 2018
0
, , ,

É apenas teoria, claro. Mas assim como dissemos que para o Cruzeiro o confronto contra o Racing representava o jogo mais difícil do grupo e a derrota não era grande preocupação, o contrário pode se dizer do Vasco. Na teoria, repito, a Universidad do Chile em casa seria a partida mais acessível do grupo para a equipe carioca. E a derrota por 1×0 obriga o time de Zé Ricardo a buscar a recuperação nas duas próximas rodadas, duras e fora de casa.

 

Vasco, Universidad do Chile, Libertadores, Riascos

Alexandre Durão – Globoesporte.com

Evidentemente os problemas físicos causados pela virose que acometeu boa parte do elenco prejudicou a estratégia do Vasco para o jogo. Mas não pode ser considerada a principal causa da derrota. Principalmente porque em campo a equipe mostrou alguns erros recorrentes neste início de temporada.

 

O principal deles a dificuldade na saída de bola. Evander participou pouco e o time se viu muitas vezes obrigado a insistir com bolas longas que batiam e voltavam. Paulão nem Erazo tem passe e velocidade para acelerar o jogo de trás. E Desábato, que passou a recuar para fazer a saída de três ficava sem possibilidade de passes com as laterais bem bloqueadas pelo 3-4-3 dos chilenos. O jogo só melhorou quando Wágner se movimentou mais, participando da saída de bola e abrindo o corredor para as chegadas de Yago Pikachu. O Vasco chegou mais mas ainda assim produziu pouco, exigindo pouco do inseguro Jonny Herrera.

 

Mas Wágner teve que sair no intervalo por questões físicas e com Paulinho o Vasco ganhou mais capacidade de drible e velocidade pelos lados. Porém seguia travado, com muitos erros de passe e incapacidade para sair jogando. Era preciso alguém no meio que desse a dinâmica para sair da marcação. Zé Ricardo, sabendo da importância de vencer, errou na estratégia. Tirou Desábato para colocar Andrés Rios. Mais um atacante que não conseguiria receber a bola com qualidade. Mais espaço para o adversário no setor mais importante do jogo.

 

É verdade que o gol da vitória dos chilenos saiu em jogada fortuita, graças a falta de concentração da defesa. Lateral batido para a área e giro fácil sobre Paulão antes da finalização e Martin Silva falhando. Dali em diante, o Vasco teve muitos atacantes mas poucas ideias. Nenhuma capacidade para furar o bloqueio. Deixou para trás pontos importantes.

 

Zé Ricardo tem um elenco cheio de limitações e uma situação dura em um grupo difícil. Precisa pensar em formas de corrigir defeitos graves que vem se repetindo a cada jogo. E acertar na estratégia para buscar pontos fora de casa que mantenham o Vasco vivo na Libertadores.

0

About author

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Vinicius Júnior, Diniz e o Brasil que torce contra

É apenas teoria, claro. Mas assim como dissemos q...

Leia mais

Ataque do Cruzeiro despenca sem atacantes

É apenas teoria, claro. Mas assim como dissemos q...

Leia mais

Finalmente começou o Brasileirão

É apenas teoria, claro. Mas assim como dissemos q...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta