Opinião
Finalmente no G-6, Cruzeiro precisará de mais na quarta
21 agosto, 2017
0
, , , , , ,

Não era fácil tomar decisões para o jogo deste domingo no Cruzeiro. A chance de se aproximar ou entrar no G-6 e a necessidade de voltar a vencer dentro de casa para retomar a confiança. A partida mais importante do ano três dias depois do jogo contra o Sport. A balança pesava para os dois lados. Mano Menezes escolheu o lado certo.

 

Sassá, Cruzeiro, Sport, Campeonato Brasileiro, G-6

Washington Alves/Light Press

Com força quase máxima (só Robinho foi poupado), o Cruzeiro fez um jogo seguro e correto diante do Sport. Brilhou pouco e errou muito, é verdade. Mas quase não sofreu e desta vez aproveitou as chances que teve para matar o adversário. Sassá fez de cabeça no fim do primeiro tempo, quando o Sport parecia começar a se soltar e criar chances para André. Raniel marcou no fim do segundo tempo, quando o adversário começava a rondar a área celeste em busca do empate, com pouco a perder. Foi um Cruzeiro fatal.

Colocar em campo os titulares foi importante para retomar a confiança. De Ezequiel, que cresceu no fim do primeiro tempo e acertou cruzamento perfeito para o primeiro gol. De Diogo Barbosa, que fez partida muito ruim no Sul e mostrou-se mais uma vez peça fundamental para que o time consiga sair de trás. De Raniel, que pode ser importante diante da fase terrível de Rafael Sóbis e da ausência de Sassá na Copa do Brasil. E também do torcedor, que viu o time voltar a vencer no Mineirão e finalmente entrar no G-6.

 

O Sport segue em queda de desempenho. Chegou ao quarto jogo seguido sem vitória e vai precisar de seus principais jogadores para reagir. Diego Souza teve atuação apagadíssima, André perdeu chances claras, Mena jogou menos do que vinha jogando. Sem eles, o time capaz de competir vira um time comum. Ou pior que isso.

 

Ao contrário do que Mano disse após o jogo da última quarta-feira, repetir o desempenho dos últimos jogos no Mineirão não deve ser suficiente para a classificação. E podemos incluir o desempenho na vitória diante do Sport. Para eliminar o bom e descansado Grêmio, o segundo time que mais erra passes no Brasileirão vai precisar errar menos. E mostrar força ofensiva que andava em falta sem Sassá (tirando o gol de Raniel, só ele havia balançado as redes nos últimos 17 dias).

 

A decisão da semifinal está em aberto. O Grêmio tem mais time e tem uma boa vantagem. É o favorito. Mas a decisão acertada de Mano neste domingo fez o Cruzeiro dar um passo importante para poder competir. Ainda que vá precisar de mais.

 

0

Sobre o autor

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Campeonato Brasileiro no mundo da Lua

Não era fácil tomar decisões para o jogo deste ...

Leia mais

Jô é a história do Corinthians campeão

Não era fácil tomar decisões para o jogo deste ...

Leia mais

Brasil, “país do futebol”?

Não era fácil tomar decisões para o jogo deste ...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta