Opinião
Grêmio tem um time, Flamengo um projeto
14 julho, 2017
0
, , , , , ,

Os muitos reforços que chegaram animaram o torcedor do Flamengo para brigar pelo título do Campeonato Brasileiro. Difícil imaginar arrancada histórica diante de um Corinthians infalível até aqui. Ainda mais agora, após a derrota por 1 a 0 para o Grêmio na noite desta quinta que tirou o time da vice-liderança do Campeonato Brasileiro.

 

Grêmio, Flamengo, Luan, Campeonato Brasileiro,

Globoesporte.com

Após três jogos sem marcar gols e olhando de soslaio para o Brasileirão, o Grêmio voltou a vencer e mostrar competitividade. Teve dificuldades no início, com um Flamengo empurrado pela torcida e com muito volume. Mas soube fechar os espaços, sofrer e tirar o ritmo do jogo quando tinha a bola. Até Luan mais uma vez mostrar porque é o melhor jogador em atividade no país: fez tudo sozinho (com enorme ajuda da defesa carioca) e marcou o único gol do jogo.

Daí em diante faltou ao Flamengo ser um time. Se desorganizou e ainda que tenha tido mais posse de bola e muito mais finalizações que o rival, usou mais do mesmo fazendo o que quase todos os outros fazem no Campeonato: empilhou atacantes e cruzou bolas na área. Principalmente depois das mexidas ruins de Zé Ricardo, que mataram o meio-campo e tiraram qualquer alternativa de reação. Não seria justo para o Grêmio, organizado e reoxigenado com as mudanças de Renato, sofrer o empate em uma “bola vadia”.

 

Vitória justa de quem precisa reencontrar o foco. Ainda que o título esteja mais “próximo” nos mata-matas da Copa do Brasil e Libertadores, é possível disputar com o Corinthians que certamente perderá desempenho em algum momento. Ainda que seja impossível cravar que os paulistas vão “despencar” como fez Renato Gaúcho, o Grêmio não pode tirar os olhos da principal competição do país porque hoje é o segundo melhor time. Em campo e na tabela.

 

Para o Flamengo, será preciso tempo. Bons reforços não fazem uma equipe da noite para o dia. Everton Ribeiro que chegou “chutando a porta” vai oscilar até que tenha entrosamento com todos. Diego terá noites ruins como a de ontem. Guerrero será ausência e fará muita falta como fez. O projeto está aí, repleto de bons jogadores que decidiram em outros jogos. Demanda paciência para que eles forem um time.

0

Sobre o autor

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Campeonato Brasileiro no mundo da Lua

Os muitos reforços que chegaram animaram o torced...

Leia mais

Jô é a história do Corinthians campeão

Os muitos reforços que chegaram animaram o torced...

Leia mais

Brasil, “país do futebol”?

Os muitos reforços que chegaram animaram o torced...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta