Opinião
Nada é mais importante que a violência no Couto
18 junho, 2017
0
, , ,

O líder manteve a invencibilidade na manhã deste domingo no Campeonato Brasileiro. Mais uma vez o Coritiba deixou escapar pontos jogando em casa, ainda que o empate desta vez tenha saído de bom tamanho para os donos da casa. Mas nada é mais importante que a violência que voltou a ser protagonista no futebol brasileiro antes de a bola rolar.

 

Violência, Campeonato Brasileiro, Corinthians, Coritiba

Bruno Casucci

Ainda que a polícia que havia confirmado a morte do torcedor do Corinthians tenha voltado atrás e garantido que ele segue vivo (embora em estado grave), nada diminui a barbárie que aconteceu no Couto Pereira. Centenas de pessoas brigando como se fossem inimigos de longa data. Como se houvesse de fato algum motivo real para tentar matar o “oponente”. Aliás, havia pois não tinha santo ali. Era mesmo “matar ou morrer”.

Mais um vez o futebol brasileiro vai fechar os olhos para o que aconteceu. É fácil identificar centenas de pessoas pelas imagens. Provavelmente, vários deles serão figurinhas carimbadas das duas torcidas. É possível punir o clube e o estádio. Mas se não houver, de fato, punição criminal para os culpados, já vimos que nada vai mudar. Em um país sério, inclusive, o jogo nem aconteceria. A rodada seria interrompida. Aqui, seguirá tudo normal. Menos para a família que pode enterrar uma pessoa que só iria assistir um jogo de futebol.

 

Em campo, o Coritiba teve mais atitude no primeiro tempo mas ainda sente falta de uma peça de maior qualidade no meio. Jonas e Galdezani voltaram a fazer ótimo jogo, mas falta o passe diferente no meio. E o atacante capaz de surpreender, que sem Kléber não existe no Coxa.

 

Do outro lado, o Corinthians fez seu pior jogo no Campeonato. Fez tudo abaixo da média: passou menos, desarmou menos, finalizou menos. Mas poderia ter vencido, não fosse o gol mal anulado nos minutos finais, na única finalização certa que o time teria em 90 minutos. A equipe de Carille segue difícil de ser vazada e organizada na frente. Será dura, mesmo quando jogar mal como o fez nesta manhã.

0

Sobre o autor

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Botafogo chegou ao limite, Grêmio pode chegar mais longe

O líder manteve a invencibilidade na manhã deste...

Leia mais

VAR no Brasil: problema não é quando, é como

O líder manteve a invencibilidade na manhã deste...

Leia mais

Galo dá passo importante em direção ao futuro

O líder manteve a invencibilidade na manhã deste...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta