Opinião
Não dá para reduzir eliminação do PSG ao seu tamanho
7 março, 2018
0
, , , ,

A vitória do Real Madrid por 2 a 1 na França confirmou mais uma eliminação do PSG na Liga dos Campeões da Europa nas oitavas de final. E trouxe a tona mais uma vez velhas discussões relacionadas ao dinheiro no futebol e ao peso das camisas. Uma grande bobagem reduzir os dois jogos entre duas grandes equipes a velhos clichês.

 

PSG, Real Madrid, Champions

Globoesporte.com

A verdade é que se enfrentaram dois reais postulantes ao título. Pelo elenco, investimento e capacidade individual que possuem, Real Madrid e PSG poderiam terminar a temporada levantando o principal caneco do continente. Mas futebol não é simples nem matemático. Principalmente quando se trata de uma competição de tão alto nível com tantos competidores no páreo.

 

Nas duas partidas, o time de Zidane levou a melhor sobre o de Unai Emery na parte coletiva. O técnico francês levou a melhor no primeiro jogo quando o PSG trouxe Daniel Alves para a segunda linha tentando garantir um resultado, soltou Marcelo e ganhou o jogo justamente no lado em que o adversário pretendia se defender. Ontem, abriu os jovens Vasquez e Asensio, fechando os lados do campo e impedindo que os laterais do Paris pudessem se juntar aos ponteiros para criar chances para Cavani. Com um trio de meio-campistas que infiltra pouco, faltaram opções e o jogo travou. Ficando ainda mais duro após o gol de Cristiano Ronaldo (marcou 22 nas últimas 13 partidas de Champions, um animal) e a expulsão tola de Verrati que afundou qualquer pretensão de reagir.

 

É evidente que Neymar fez falta. O PSG ainda é um time em processo de construção, que muda mais o elenco que os principais times do continente a cada temporada. Até por isso, depende mais das individualidades. E foi moldado nesta temporada para que o jogador mais caro de todos os tempos pudesse ser o protagonista e brilhar. Mesmo com ele não sei se a classificação poderia mudar de mãos. Mas certamente a vida do Real teria sido mais dura na França.

 

O PSG vai seguir o seu projeto, provavelmente com outro treinador na próxima temporada. Com o aporte financeiro que recebe, certamente será mais uma vez candidato ao título da Champions e de qualquer outro torneio que disputar. E não será por peso de camisa que ficará para trás, como não foi nesta terça-feira.

0

About author

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Flamengo precisa parar de tratar toda derrota como fracasso

A vitória do Real Madrid por 2 a 1 na França con...

Leia mais

Segue o looping da reciprocidade negativa em Minas

A vitória do Real Madrid por 2 a 1 na França con...

Leia mais

Santos é o único culpado por eliminação dura na Libertadores

A vitória do Real Madrid por 2 a 1 na França con...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta