Opinião
Palmeiras muda e mantém vivo o sonho
31 outubro, 2017
0
, , , , ,

O fechamento da 31ª rodada do Campeonato Brasileiro causou expectativa pela possibilidade de colocar o Palmeiras também dependendo apenas das próprias forças para brigar pelo título. Ainda que não tenha conseguido realizar o feito vencendo o jogo, o jogo em São Paulo cumpriu o prometido.

 

Cruzeiro, Palmeiras, Campeonato Brasileiro,

Marcos Ribolli – GE.com

O Cruzeiro fez jogo duro. Muito por conta do gol cedo, em escapada de Diogo Barbosa que terminou com o gol contra de Juninho na única “finalização” dos mineiros no primeiro tempo. Ali o Palmeiras ainda encaixava a pressão na saída de bola que funcionaria com perfeição nos minutos seguintes. O primeiro tempo foi de um time só, apesar do placar empatado em um a um. Com a linha defensiva próxima do meio-campo e muita intensidade sem a bola. Com ela nos pés, paciência para furar o bloqueio muito bem feito pelas duas linhas de quatro do time de Mano Menezes, com Thiago Neves compensando a indolência de Arrascaeta na marcação pelo lado esquerdo. O gol saiu em passe rápido de Moisés que achou o espaço e na inteligência de Dudu desviando a bola de calcanhar no primeiro gol. Borja estava no lugar certo. Estava onde tem que estar.

É verdade que o panorama mudou no segundo tempo. Fisicamente era difícil imaginar a mesma intensidade do Palmeiras na pressão da saída de bola. E o Cruzeiro passou a conseguir jogar mais. Perdeu chance clara com Arrascaeta antes de fazer o segundo no toque genial de Robinho. Finalizou cinco vezes, todas na direção do gol. Poderia ter definido o jogo quando o adversário se abriu, nervoso, desorganizado e pressionado pelo 2×1. As mudanças de Alberto Valentim não funcionaram tão bem mas empurraram o adversário para trás, principalmente com Deyverson ao lado de Borja e domínio na bola aérea ofensiva nos minutos finais. Curiosamente, porém, o gol saiu pelo chão, após lateral batido rápido e jogada pela ponta que encontrou o centroavante colombiano mais uma vez bem posicionado. Antes, Fábio fez pelo menos duas grandes defesas para garantir o Cruzeiro.

 

O campeão da Copa do Brasil provou mais uma vez o quão competitivo pode ser no Campeonato Brasileiro. Perdeu apenas um dos quatro jogos contra os dois times com maiores chances de título e jogou bem em todos eles. Mas deixou mais uma vez a impressão de que poderia mais. Poderia ter se soltado mais para definir jogos quando eles eram favoráveis, antes de levar um ataque e ver a sua vantagem escapar entre os dedos. Poderia ter se concentrado mais quando o momento do campeonato era favorável e alguns resultados positivos o colocariam na briga pelo título.

 

Do outro lado, o Palmeiras mostrou mais uma vez que tem uma nova forma de jogar com Alberto Valentim. No fim de outubro, muda completamente o seu estilo e vai ter, claro, algumas dificuldades de adaptação. Mas mudou para melhor e ainda pode sonhar. Deve sonhar. Mesmo tendo deixado escapar pontos importantes no Allianz Park.

0

Sobre o autor

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Campeonato Brasileiro no mundo da Lua

O fechamento da 31ª rodada do Campeonato Brasilei...

Leia mais

Jô é a história do Corinthians campeão

O fechamento da 31ª rodada do Campeonato Brasilei...

Leia mais

Brasil, “país do futebol”?

O fechamento da 31ª rodada do Campeonato Brasilei...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta