Opinião
Reconhecer seu estilo é o desafio para o São Paulo
16 fevereiro, 2018
0
, , ,

Não é difícil olhar para o (bom) elenco formado pelo São Paulo para 2018 e perceber que as características dos jogadores não batem com o estilo de Dorival Júnior. É estranho imaginar que o treinador, no comando desde o ano passado, tenha ficado à parte na montagem das peças e na escolha dos jogadores. Talvez, apenas tenha aceitado o que foi possível fazer em tempos de mercado ruim e finanças complicadas. Agora é hora de dar o próximo passo para fazer o time jogar.

 

São Paulo, Dorival Júnior, Copa do Brasil,

Rubens Chiri / saopaulofc.net

Contra o CSA, uma escalação lenta e pesada. Reinaldo, Jucilei, Hudson, Nenê e Diego Souza dificilmente vão formar o time intenso e leve que flui naturalmente como gosta o treinador. Que pressiona no campo de ataque e adianta as linhas para tentar controlar o jogo amplamente. Sofreu no primeiro tempo com poucas opções de passe na saída, muita lentidão para chegar à frente. Quase não criou e viu o adversário finalizar mais (mesmo que de qualquer lugar) e levar mais perigo.

 

Mas não quer dizer que o São Paulo tenha um time ruim. Pelo contrário. Basta potencializar o que tem de melhor, como fez na jogada do primeiro gol: o passe qualificado de Cueva, a velocidade de Marcos Guilherme e o poder de definição de Nenê. Dali em diante, a pressão diminuiu, o adversário se abriu e ficou mais fácil controlar o jogo até definir com o segundo gol, em pênalti claro sobre Diego Souza que Cueva mandou para as redes. Vitória e classificação justas. Sem sustos.

 

Não é simples montar um time com características que você não está acostumado a trabalhar. E é esse o grande desafio de Dorival Júnior no São Paulo. O bom elenco não tem o que ele precisa para montar times como ele sempre gostou. Mas tem capacidade para formar uma equipe que consiga controlar a bola e ser letal quando criar oportunidades. Não entender isto será dar murro em ponta de faca.

0

About author

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Flamengo precisa parar de tratar toda derrota como fracasso

Não é difícil olhar para o (bom) elenco formado...

Leia mais

Segue o looping da reciprocidade negativa em Minas

Não é difícil olhar para o (bom) elenco formado...

Leia mais

Santos é o único culpado por eliminação dura na Libertadores

Não é difícil olhar para o (bom) elenco formado...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta