Opinião
Roger observa e Palmeiras sofre
26 janeiro, 2018
0
, , ,

Até então só tinha escutado ou lido os muitos elogios aos primeiros passos do Palmeiras de Roger Machado. Não dei sorte. Ontem a noite contra o Red Bull, muito sofrimento para vencer de virada por 2 a 1. Placar injusto. Muito por méritos do adversário, muito bem organizado pelo jovem Ricardo Catalá. Mas também por mudanças no time que não funcionou coletivamente tão bem.

 

Palmeiras, Red Bull, Campeonato Paulista, Roger Machado,

Marco Galvão / Estadão Conteúdo

O Palmeiras era o único time da Série A que havia repetido todos os titulares nas duas primeiras rodadas dos estaduais. Ontem foi dia de mexer em algumas peças. Natural. Assim como a queda de rendimento. Diante de um adversário mais duro (ainda que tenha feito apenas dois pontos em três jogos), sofreu com a saída de bola. Thiago Santos não funcionou bem como Felipe Melo para acelerar o primeiro passe e Roger foi obrigado a fazer os laterais recuarem para sair de forma mais paciente. Teve dificuldade diante de um Red Bull fechado. Faltou intensidade nas ações para desorganizar o adversário. Lucas Lima ficou encaixotado e não conseguiu produzir.

 

Mas veio a vitória, ainda que injusta. O Red Bull foi melhor em sua proposta no primeiro tempo e poucas vezes se viu ameaçado. Saiu na frente e poderia ter feito o segundo antes de ver Thiago Santos empatar em jogada de bola parada. Na etapa final, o Palmeiras melhorou mas ainda assim cedeu espaços. E poderia ter visto o jogo ir por água abaixo no pênalti (inexistente) muito mal batido de Rodrigo Andrade, que seria expulso minutos depois. No fim, o gol da vitória em falha coletiva da defesa adversária e Thiago Santos aparecendo sozinho na área mais uma vez.

 

É sempre melhor observar vencendo. Mesmo sem merecer. Mesmo nos jogos mais duros. A oscilação é natural para um trabalho que está só no começo. Apesar de não ter mexido bem nas peças, Roger mostrou capacidade para entender a principal dificuldade do time, na saída de jogo, e corrigir para buscar o resultado. Mais três pontos para o time que causa a maior expectativa no país.

0

About author

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

2018, mais um ano em que trocar de técnico não valeu a pena no Brasil

Até então só tinha escutado ou lido os muitos e...

Leia mais

Flamengo precisa parar de tratar toda derrota como fracasso

Até então só tinha escutado ou lido os muitos e...

Leia mais

Segue o looping da reciprocidade negativa em Minas

Até então só tinha escutado ou lido os muitos e...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta