Opinião
Guto precisa de tempo para ajustes no Internacional
14 junho, 2017
0
, , ,

Entre os jogos mais esperados da Série B em todas as temporadas, estão sempre os dos times rebaixados no ano anterior. Normalmente possuem os melhores investimentos e maior capacidade de competir em níveis mais altos. Foi assim no Independência. América e Internacional, ainda que com muitas dificuldades, teriam condições de batalhar por pontos com várias equipes da Série A.

 

Internacional, América, Série B, Nico Lopez

Ricardo Duarte – Internacional

Começaram trocando golpes até o gol de Nico López, em ótimo passe de D’Alessandro e falha de Ernandes no posicionamento. Ainda que o Inter fosse um pouco melhor no jogo, naquele momento os dois times atacavam com muitos jogadores e demoravam para recompor o sistema defensivo. Com um pouco mais de capricho, ambos poderiam ter marcado antes.

 

Dali em diante, o Internacional dominou até o fim do primeiro tempo. Conseguiu achar D’Alessandro solto às costas dos volantes do América e trabalhar com a marcação adiantada próxima ao meio-campo para impedir a saída de bola do adversário. Viveu seus melhores momentos no jogo e poderia ter liquidado a fatura na etapa inicial.

 

Mas no segundo tempo o América cresceu. Matheusinho aumentou a movimentação do meia central, já que Luan deslocado para o papel no primeiro tempo teve dificuldades para achar seu espaço. Aos poucos, o Coelho passou a controlar e a dominar amplamente. Ainda que não crie chances de gol em profusão, já amassava os visitantes quando Rafael Coelho empatou. Ao Internacional, faltava capacidade para se compactar, uma das principais marcas de Guto Ferreira, que ainda não aparece no novo trabalho. Assim, deu espaços e se desgastou mais do que o normal. Passou a perder todas as “segundas bolas”, mesmo com os gritos incansáveis do treinador para que os atletas brigassem por ela. Poderia ter levado a virada.

 

Guto Ferreira reclamou após o jogo da falta de tempo para treinar o time. A muleta não faz sentido pois o calendário já era conhecido quando ele aceitou o desafio. Mas é importante ter a noção que os ajustes no Inter vão demandar tempo. De treino e trabalho. Há capacidade para transformar o favorito ao título da Série B em uma equipe mais moderna. Com compactação e com os jogadores circulando mais, como fez D’Alessandro no primeiro tempo, mas não foi acompanhado por Cirino e Carlos, seus companheiros no 4-2-3-1.

0

Sobre o autor

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

Campeonato Brasileiro no mundo da Lua

Entre os jogos mais esperados da Série B em todas...

Leia mais

Jô é a história do Corinthians campeão

Entre os jogos mais esperados da Série B em todas...

Leia mais

Brasil, “país do futebol”?

Entre os jogos mais esperados da Série B em todas...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta