Opinião
Vanderlei leva o Santos adiante
11 agosto, 2017
0
, , , ,

Parecia o confronto mais bem resolvido das oitavas de final da Libertadores. Mas não foi fácil como o Santos imaginava confirmar a vaga nas quartas, ainda que o resultado agregado pareça sem sustos: 4 a 2. A verdade é que no dia em que Tite optou por dar nova chance à Cássio na seleção, Vanderlei mostrou mais uma vez que poderia (e deveria) ser lembrado. Atuação de gala na Vila Belmiro para colocar o Peixe nas quartas.

 

Vanderlei, Santos, Atlético-PR, Libertadores,

Marcello Zambrana / Estadão Conteúdo

Antes de mais nada é preciso notar que o Atlético-PR cresceu com Fabiano Soares. O técnico desconhecido do público brasileiro chegou, teve dificuldade nos primeiros jogos, mas o time já parece falar sua língua. Amassou o Santos desde o primeiro minuto na Vila com facilidade para sair jogando com Lucho e Matheus Rosseto, usou bem os lados com laterais e ponteiros e criou chances. Pelo menos três claras no primeiro tempo, diante de um Santos que não conseguia sair de trás. Sufoco salvo por grandes defesas do goleiro e por mais uma boa atuação do promissor Lucas Veríssimo, cada vez mais realidade.

No segundo tempo o ritmo caiu. Muito porque Levir acertou ao colocar Jean Mota em campo e qualificar a saída de bola do Santos que conseguiu respirar mais. Ainda que seguisse com menos posse e permitindo o jogo no seu campo, já dava sinais de que poderia escapar em algum contra-ataque com Copete ou Bruno Henrique. Mas era o Atlético-PR que seguia empilhando chance com Guilherme aparecendo bem entre as linhas e Nikão ganhando os duelos individuais. Mas finalizava mal ou esbarrava em Vanderlei.

 

No fim, escapada de Lucas Lima que Rosseto vacilou em não matar. Bola precisa de Ricardo Oliveira e Bruno Henrique livre nas costas de Fabrício que voltou olhando. Fatal e decisivo. O futebol nem sempre é justo, mas quase sempre é especial por permitir mudanças tão drásticas. O Santos que sofria, acabou passando com folga.

 

Nas quartas de final, o time de Levir Culpi vai precisar jogar mais. Os resultados melhoraram após a chegada do treinador, mas o desempenho já dá sinais de queda há algumas semanas. Reencontrar o caminho do trabalho será fundamental para não depender tanto de Vanderlei contra o Barcelona-EQU. Ainda que no seu goleiro o Santos possa confiar de olhos fechados. Tite deveria fazer o mesmo.

0

Sobre o autor

Itens relacionados

/ Você também pode verificar esses itens

O “jeitinho brasileiro” do Grêmio é jogo sujo

Parecia o confronto mais bem resolvido das oitavas...

Leia mais

Benedetto e a dura realidade do esporte

Parecia o confronto mais bem resolvido das oitavas...

Leia mais

Campeonato Brasileiro no mundo da Lua

Parecia o confronto mais bem resolvido das oitavas...

Leia mais

0 comentários

Deixe uma resposta